Organize seu coquetel de casamento seguindo estes 7 passos

É cada vez mais comum encontrar casais preocupados com celebrações alternativas para o casamento. No lugar de optar pela festa tradicional, vários deles estão escolhendo opções mais simples e intimistas.

O coquetel de casamento, por exemplo, é uma alternativa que tem arrebatado corações. Ainda assim, muitas pessoas não sabem exatamente o que é e como organizar uma ocasião desse tipo.

Se essa é a sua situação, então está no lugar certo! Leia este artigo que preparamos para você e entenda mais sobre o tema!

Afinal, o que é o coquetel de casamento?

Antes de entender como organizar um evento desse tipo, nada mais importante do que ter clareza sobre o que estamos falando, não é mesmo? Justamente por isso, vamos começar explicando o que configura um coquetel de casamento.

Bem, essa é uma alternativa de recepção depois do casamento, mas com um perfil mais rápido e barato. A grande vantagem do coquetel é que ele pode ter particularidades bem diferentes  o que significa que você pode adaptar conforme a sua necessidade e desejo.

De modo geral, ele envolve a presença de algumas comidas (opções mais práticas, como os aperitivos) e alguns drinques. E tem mais: é bom destacar que um evento assim pode ir desde algo mais informal até um estilo bem elegante.

Como organizar a celebração?

Depois de entender um pouco melhor como funciona um coquetel de casamento, veja abaixo o que considerar para organizar um evento desse tipo!

1. Considere o número de convidados

O número de convidados pode variar, mas o ideal é que não passe de 150 a 200 pessoas. Essa é a primeira informação que deve ser definida, já que a negociação com os outros fornecedores depende diretamente desse aspecto.

Se o objetivo for escolher algo mais simples e econômico, então é bom ponderar ainda mais essa definição. Isso porque fazer uma lista muito grande pode acabar encarecendo tudo ou ainda fazer com que você perca a qualidade de alguns serviços.

2. Escolha o horário

A escolha do horário é outro aspecto importante. Uma recepção que começa 10h, 16h ou 19h tem perfil completamente diferente. Portanto, pense no horário que gostaria de realizar a celebração e comunique aos convidados.

3. Prepare o cardápio

O cardápio também deve considerar o horário do coquetel e o clima/local do ambiente. Caso esteja em períodos mais quentes, uma alternativa é apostar em aperitivos frios (a mesma lógica vale para estações mais frias).

Sobre a quantidade de comida, o ideal é pensar em 15 a 18 salgados por convidado, e você ainda pode considerar a possibilidade de servir um prato quente depois do coquetel.

Como a maioria das recepções desse tipo não tem jantar, é fundamental caprichar nas opções de aperitivos. Pense que eles comerão isso durante toda a noite, por isso, devem ser gostosas e variadas.

4. Planeje o layout da recepção

O local e, por consequência, layout da recepção, é outro aspecto que merece atenção. Ela pode ser feita em sua casa, no campo ou até no salão da igreja (caso isso seja possível). O importante é conversar e pensar em que tipo de ambiente o casal gostaria para uma celebração desse tipo e o orçamento reservado para isso.

A organização dos móveis também é primordial. Pense no perfil dos convidados e tente organizar lugares para que as pessoas mais velhas consigam se sentar, assim como mulheres e crianças. Uma alternativa que agrada muito os casais é combinar mesas bistrô para quem quiser apoiar os copos, pufes e, por fim, algumas mesas e cadeiras. 

A distribuição das comidas e bebidas também deve ser planejada. É bom montar ilhas ou opções alternativas para que os convidados não se aglomerem e disputem a atenção dos garçons. Acredite, isso faz toda diferença! 

5. Pense nos drinques

Os drinques podem ser feitos com ou sem bebida alcoólica (outro aspecto que pode influenciar de forma direta no orçamento). Caso o coquetel aconteça no meio da tarde, as pessoas têm uma tendência menor a beber  uma realidade bem diferente para os períodos noturnos.

Uma alternativa para quem quer economizar é servir apenas um tipo de drinque, como vinho, cerveja e/ou espumante. Embora isso seja importante, não esqueça dos sucos, refrigerantes e água.

6. Coloque uma música ambiente

Para deixar o ambiente mais animado, é importante gastar um tempo pensando em músicas para o momento. Caso você tenha orçamento, uma dica é contratar um DJ, um “voz e violão” ou trio de jazz, mas isso dependerá do estilo musical do casal.

Ainda assim, é bom lembrar que deve ser um som ambiente, ou seja, não deve roubar a cena ou atrapalhar a socialização. Se o orçamento estiver curto, aposte na criação de um playlist animada e deixe tocando ao fundo.

7. Defina o convite e traje

Por fim, outro aspecto que você deve levar em consideração é a criação de um convite e traje. O convite pode ser mais despojado, fugindo um pouco dos modelos clássicos. Um Save the Date online também pode trazer ótimos resultados, além de um pedido de confirmação de presença para que você possa se programar de forma consistente. 

Quanto ao traje, esse é um ponto que fica livre e deve seguir os sonhos e desejos dos noivos. No entanto, é bom tomar cuidado para não errar a mão! Como a celebração tem um perfil mais despojado, tome cuidado com a escolha do vestido, já que uma opção muito elaborada pode acabar não combinando tanto.

Não esqueça de pensar na roupa das madrinhas. Existe muita liberdade aqui, então elas podem abusar do curto. Os convidados também precisam ser informados sobre o traje para estarem de acordo com o evento.

Agora que você já entendeu o que é um coquetel de casamento, não deixe de considerar essa possibilidade. Como adiantamos, ela tem sido muito procurada por noivas antenadas que não querem deixar uma data como essa passar em branco, mas também não desejam uma festa de casamento.

Se você conhece outras pessoas que precisam se informar sobre o tema, aproveite e compartilhe este conteúdo nas redes sociais. Assim elas têm acesso ao material com mais facilidade!

Nenhum Comentário

Comentar

×